Adolescente se arrepende de ter mudado de sexo dois anos após cirurgia

0
1011

Adolescente se arrepende de ter mudado de sexo dois anos após cirurgia
A mãe disse que ele costumava vestir-se com roupas de menina (60 segundos)

Estudante australiano que decidiu fazer a cirurgia para troca de sexo mudou de ideia dois anos mais tarde.

Por Paulo Pontes

Com apenas 12 anos, o menino pediu sua mãe para começar a tomar hormônios estrogênio depois que os médicos lhe diagnosticaram com disforia de gênero – isto é “uma condição em que uma pessoa experimenta angústia porque há uma incompatibilidade entre o seu sexo biológico e identidade de gênero”.

De acordo com a reportagem do site The Daily Wire, o menino contou com a orientação de profissionais, médicos e de sua própria mãe para realizar o processo de “mudança de sexo”. Embora fosse ainda uma criança, tomou hormônios para iniciar a transição, fazendo crescer seios e também os cabelos.

“Quando ele era mais novo, se vestia com roupas de menina. E em um determinado momento me perguntou se poderia ser levado ao médico para virar uma menina”, contou a mãe.

Ao programa 60 minutes o estudante contou como surgiu o desejo de querer ser menina: “Você deseja que poderia simplesmente mudar tudo sobre você. Você só vê qualquer menina e diz: eu mataria para ser assim”, disse.

No início deste ano, quando seus professores, na escola, começaram a se referir a ele como uma menina, começou a questionar se tinha tomado a decisão certa.

Dois anos depois da cirurgia que o transformou em “menina”, com sinais de arrependimento, conversou com a mãe, querendo fazer a transição de volta para ser do sexo masculino. A mãe de Patrick começou a notar que ele já não tinha mais a antiga confusão a respeito de sua identidade sexual.

Agora, em uma tentativa de voltar a seu corpo original, parou de tomar os remédios e está prestes a se submeter a uma cirurgia para remover excesso de tecido mamário no que será a fase final da sua transição.

O site The Daily Wire ainda destaca: “A dura verdade é que os adultos que cercam Mitchell e incentivaram sua “transição” falharam com ele. Embora tenham tido boas intenções, facilitar a “transição” de um adolescente gera efeitos emocionais e físicos ao longo da vida. Estudos descobriram que, acima de 80% das crianças que sofrem de confusão de gênero, crescem fora dela antes da idade adulta, eventualmente se identificando com o sexo nascido”. Como disse o editor-chefe Ben Shapiro: “Os adultos devem ser livres para tomar decisões sobre sua sexualidade e seus corpos. Mas as crianças não devem ser submetidas aos caprichos de adultos com orientação política quando se trata de mutilação corporal maciça que prejudica a função durante toda a vida – antes da criança ter experimentado a puberdade”.

Mitchell é mais uma jovem vítima de adultos que compram propaganda de “tolerância” de esquerda sobre gênero e sexo biológico.

Assista ao vídeo:

Esta mãe australiana ajudou seu filho de 12 anos diagnosticado com disforia de gênero para se tornar uma menina. Mudaram o corpo com drogas de substituição hormonal. Então o impensável aconteceu – ele mudou de opinião. É tarde demais para ter tudo de volta?

This Australian mum helped her 12-year-old son diagnosed with gender dysphoria to become a girl. They changed his body with hormone replacement drugs. Then the unthinkable happened – he changed his mind. 8.30 SUNDAY on #60Mins | Is it too late to take it all back?

Publicado por 60 Minutes Australia em Quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Com informações de Daily Wire

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome

2 × 3 =