Home / Artigos / A outra face do cristão

A outra face do cristão

A outra face do cristão

Por Hélio Bulaimo

“Um vaso é avaliado por vários olhares; mas, somente o Oleiro conhece melhor o vaso. Uma ferramenta é julgada ser útil ou não por várias pessoas, mas quem conhece melhor é o seu fabricante, os outros só sabem usar ou destruí-lo”.

O termo “cristão” é conhecido como sendo “pequenos cristos”, isto é, pessoas que vivem a semelhança de Cristo, o Salvador da humanidade. Pela primeira vez foi mencionada pelo povo de Antioquia, quando olharam os primeiros discípulos da igreja primitiva, e viram neles a identidade de Cristo. Fato esse, que até então, todo aquele que menciona e vive o nome de Jesus é julgado ser cristão.

No decorrer da história, muitos cristãos foram massacrados devido a sua fé. Homens e mulheres que morreram pela fé, crendo, vendo e abraçando a promessa de que eram cidadãos do céu, e não da terra. A esses, são chamados de heróis da fé. Uns foram jogados em jaulas para serem esquartejados pelos animais ferozes; outros decapitados, alguns serrados, sendo colocados em pedaços os seus corpos; e mais outras medidas de sofrimentos. Hoje, muitos também, como senão bastasse continuam doando sua vida em prol desse nome; não se importando com os prazeres deste presente século. Uns morrem cantando louvores, outros recitando a Bíblia, uns derramando lagrimas, assim vão eles, alegres subindo para a glória eterna.

O que os demais pensam do cristão?

Posso afirmar nitidamente que são milhares de interpretações sobre cristão no mundo, mas procuro resumir aqui em poucas. Os judeus e islâmicos, acham que o cristão é uma seita e bando de blasfemos. No cristianismo, olhando para cada denominação julga o outro segundo sua própria doutrina; gerando assim, o etnocentrismo religioso. O mundo conhece o cristão como charlatão, fanático, religioso, retardado, doído, gente perdido. O inferno chama o cristão como, seu maior problema.

A outra face do cristão

Aparentemente ao olharmos para um cristão verdadeiro, vamos julga-lo como quem não passa problema nenhum e que tudo está tranquilo. Mas ele é um ser humano como nós, sujeito a fraquezas e batalhas. Algo, que muitos não conhecem, é de que o cristão é o maior problema para satanás na sociedade; pelo fato de ter o brilho da presença de Deus em sua vida. E isso, faz com que o cristão atravesse lutas e lutas que se ele relatasse para todos, creio que nem as revistas e os jornais mais famosos do mundo conteriam a informação. O cristão é um ser que luta, mas no íntimo continua alegre; pois sabe que a luta dele não é contra o ser humano, mas contra espíritos malignos que assolam a humanidade. O cristão não é um ladrão nem mentiroso, isso é invenção satânica contra esse servo da verdade. Nitidamente a pregação cristocêntrica exige que se viva e fale a verdade, então não há razão de um cristão ser ladrão. A diferença entre um cristão e um não cristão, está no fato de que o cristão é julgado pelo mundo e amparado por Deus; e o não cristão, é amado pelo mundo, e separado de Deus.

Atualmente também se tem o hábito de julgar o cristão pela prática da idolatria que, alguns não convertidos dentro dos templos praticam. Mas, o ensino de Cristo para os discípulos foi de eles crerem somente Nele para a salvação e descanso das suas almas. Então, o verdadeiro cristão não adora à Maria, muito menos a homem nenhum que foi durante a história proclamado como um santo; senão ao único e soberano Santo dos santos, Jesus Cristo. 

Diferente de muitos religiosos e humanos que creem o que é visível, o cristão acredita no Deus invisível, que por sua vez emanou o Seu amor para com a humanidade derramando o sangue de Cristo na cruz, para perdão dos nossos pecados. O cristão também peca, e é pecador como um ser humano qualquer; o que diferencia um cristão dos outros humanos, é o seu arrependimento ante a face do Redentor vivo chamado Jesus. Isso faz do cristão como um pecador remido e lavado dos seus pecados. Alguém feito nova criatura diante dos olhos do Criador, Deus.

Esse povo chamado “cristão” passa tempo orando em prol do outro, vão de casa em casa dentro e fora do tempo para ajudar o próximo, anunciando o amor de Deus. Povo capaz de sentir a dor de quem lhes maltrata; doar o perdão e o bem para o necessitado; lutar pela paz entre as nações, povos, línguas, tribos; almejam ver famílias felizes vivendo em colaboração, e não em competição. O cristão não ama para viver, ele já ama mesmo sabendo que vai morrer. O foco dele não está morte, mas, no Autor do amor, o Deus ressurreição.

Antes de jogar pedras para um cristão, sugiro que convivas com ele, para melhor o conhecer. Pois, um vaso é avaliado por vários olhares; mas, somente o oleiro conhece melhor o vaso. Uma ferramenta é julgada ser útil ou não por várias pessoas, mas quem conhece melhor é o seu fabricante, os outros só sabem usar ou destruí-la.

Quero anunciar!

Sobre Hélio Bulaímo

Hélio Bulaímo
Natural de Pemba, em Moçambique, África, é missionário, professor de inglês, graduando em teologia pelo UNIECO – Instituto Educacional Evangélico do Centro-Oeste, em Brasília-DF.

Além disso, verifique

Tua cultura é a cultura de Cristo?

Tua cultura é a cultura de Cristo?

O Evangelismo do ponto de vista do evangelista e dos convertidos Por Hélio Bulaimo O ...

Um comentário

  1. Patrício de Santana Alexandre

    Em “Aoutra face do Cristão” do missionário Bulaimo, aprendi que a vida do cristão deve ser compreendida que ela inclui duas faces: de
    lutas e vitórias. Apesar das lutas, o cristão é mais que vencedor naquele que lhe fortalece, Jesus Cristo, autor e consumador da sua fé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =

Licena Creative Commons

Seara News foi licenciado com uma Licença Creative Commons